Ameaças aos rios urbanos: Poluição e desmatamento desafiam a qualidade da água

Entenda como a vida urbana interfere na vida dos rios e de quem vive em torno dele!

Com a chegada das  festas de final de ano, os rios são procurados como áreas de comunhão entre amigos e familiares, porém os rios urbanos, antes símbolos de vitalidade e natureza, hoje enfrentam  crescentes desafios em decorrência da poluição e do desmatamento. Há impactos preocupantes que estão causando severas ameaças à qualidade da água e à saúde dos ecossistemas fluviais.

A poluição dos rios urbanos atingiu níveis alarmantes, provenientes de poluição industrial, esgoto sem tratamento e escoamento de águas pluviais contaminadas. Especialistas alertam que a falta de tratamento adequado no descarte de resíduos industriais e o esgoto/lixo doméstico são um dos principais impulsionadores dessa crise.

O desmatamento ao longo das margens dos rios também contribui significativamente para a degradação dos ecossistemas aquáticos urbanos. A remoção de vegetação ciliar, responsável por filtrar poluentes e proteger as margens dos rios contra a erosão, resulta em aumento da turbidez da água, assoreamento e perda da biodiversidade. Comunidades ribeirinhas são particularmente afetadas, enfrentando a erosão de suas terras e a redução das atividades pesqueiras.

Atividade do programa Chuá Socioambiental em Presidente Olegário, Minas Gerais

Através do  programa Pró-Mananciais, a COPASA mobiliza esforços para conscientizar a comunidade sobre práticas sustentáveis e participar ativamente na recuperação de áreas degradadas. Só com o projeto já foram mais de 2 mil mudas plantadas nas margens  dos rios em todo o Estado de Minas Gerais. Além dos projetos de reflorestamento, as práticas de educomunicação que acontecem entre os Colmeias e as práticas de educação ambiental voltadas para as crianças com o programa Chuá Socioambiental são ações com o objetivo de minimizar todo o impacto da vida urbana sobre os rios. Tudo isso é feito para restaurar a vegetação ciliar, preservar as águas  e envolver a população cada vez mais no cuidado  das águas do estado. 

Compartilhe este post