Como a Educomunicação Socioambiental Pode Ajudar na Sua Comunidade?

O Pró-Mananciais adota como estratégia o uso da Educomunicação socioambiental para mobilizar e fortalecer Colmeias e seus territórios

Nos últimos anos, a educomunicação emergiu como uma poderosa ferramenta para promover mudanças socioambientais positivas em territórios e comunidades, visando não apenas a sensibilização, mas também a ação efetiva em prol do meio ambiente. E é essa a abordagem que será empregada no Programa Pró-Mananciais com o objetivo de envolver cada vez mais pessoas, de forma ativa, na busca por soluções para os desafios ambientais locais.

Atividade presencial de Educomunicação promovida pelo FunBEA. Foto: Lucas Harder.

Nos territórios urbanos e rurais, as questões socioambientais frequentemente são complexas e conectadas com a natureza, com o social, com a política, história e cultura do lugar. E é aqui que a educomunicação pode apresentar recursos e habilidades da comunicação necessários para promover a compreensão e ação  diante dos diversos cenários e as complexidades dos problemas que enfrentam.

Um dos principais benefícios da educomunicação é sua capacidade de empoderar as comunidades. Ao fomentar habilidades de comunicação, as pessoas se tornam agentes de mudança em seus próprios territórios, podendo comunicar dados, fatos e reflexões. Isso não só fortalece o senso de pertencimento e responsabilidade, mas também promove a sustentabilidade a longo prazo.

Ação de Cercamento

Além disso, a educomunicação pode ajudar a construir pontes entre diferentes grupos dentro de uma comunidade. Ao facilitar o diálogo e a colaboração entre moradores, organizações locais, empresas e autoridades governamentais, essa abordagem promove a construção de soluções compartilhadas e o fortalecimento dos laços sociais.

Pensando nisso a COPASA, reconhecendo os inúmeros benefícios da educomunicação socioambiental, incorporou-a ao seu programa Pró-Mananciais. A iniciativa visa capacitar comunicadores em  cada Colmeia (Coletivos de Meio Ambiente), transformando-os em agentes catalisadores de mudança e inspiração para outros agentes de transformação nos territórios de Minas Gerais. As formações de capacitação contarão com oficinas, produção de conteúdo físico e audiovisual, campanhas de mobilização e muito mais. O início das oficinas será informado com antecedência em matéria no site, email e outras formas de contato por redes sociais e aplicativos de mensagens. 

Compartilhe este post