COPASA junto com você, cuidando e preservando as águas

Conheça o que é o Programa Pró-Mananciais e seu papel na preservação e recuperação das águas de Minas Gerais.

Os mananciais, ou nascentes, desempenham um papel fundamental no fornecimento de água doce para comunidades e ecossistemas. Eles são fontes naturais de água, como rios, lagos, represas e aquíferos, que fornecem o suprimento de água potável para inúmeras cidades e regiões.

Nascente Rio das Velhas, Ouro Preto – Minas Gerais.

Porém, esse elemento riquíssimo vem sofrendo com a poluição, urbanização, descarte irregular de lixo e esgoto, industrialização e o desmatamento. Isso causa uma crise hídrica que vai além da falta de  abastecimento de água para a população, mas também contribui para a disseminação de doenças derivadas da contaminação das águas, como esquistossomose, verminoses, dengue entre outras. Além da perda da biodiversidade e o desequilíbrio climático, proteger mananciais é cuidar do clima e do equilíbrio da vida. 

Com o objetivo de manter as nascentes, os rios e a água para os seus diversos usos, limpas e seguras, em 2017 foi desenvolvido o Programa Socioambiental de Proteção e Recuperação de Mananciais, ou o Pró-Mananciais. Esse é um programa dirigido pela COPASA, que integra seu compromisso socioambiental, através de ações junto aos Coletivos Locais de Meio Ambiente (Colmeia),  coletivos formados por integrantes de instituições públicas, lideranças de comunidades locais, ONGs, empresas privadas e a sociedade civil. 

Ação de Plantio em Santa Rita do Sapucaí – Minas Gerais

O programa busca o envolvimento das comunidades residentes de Minas Gerais, através do fortalecimento desses coletivos locais. São ações de educação ambiental crítica, com o objetivo de engajar a população com o cuidado dos recursos naturais do estado. Atualmente o programa conta com 249 Colmeias, em ações em 291 municípios, dentre eles: Varginha, Santa Rita do Sapucaí, Guaxupé, Felixlândia, Nova Serrana, João Pinheiro e Divisópolis. A partir de março de 2024 iniciarão novos ciclos de formação em educomunicação junto aos coletivos. As formações acontecem durante todo o ano e vão trabalhar linguagens de comunicação para criar conteúdos relacionados a temas socioambientais locais. A ação tem a colaboração do Fundo Brasileiro de Educação Ambiental – FunBEA e Fubá – Educação Ambiental. 

Compartilhe este post